exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Software

Microsoft não vai matar o Paint, mas vai torná-lo opcional

Foto: Drew Angerer / Getty Images

Tecnológica tenta nova solução para remover a ferramenta de edição sem descontinuá-la por completo

  • 333

Ao fim de mais de três décadas de existência, aquela que é uma das aplicações mais conhecidas do mundo está prestes a entrar numa nova fase da vida: o Paint vai deixar de vir pré-instalado no Windows 10, sendo dada a opção aos utilizadores de instalarem o programa como um “extra”.

A informação, partilhada pela publicação TechRadar, tem como origem a mais recente versão do sistema operativo para o programa de testes Windows Insider. Para estes utilizadores, o Paint surge como uma opção de instalação adicional, juntamente com outras ferramentas.

A versão do Windows Insider que está agora a ser testada só deverá chegar ao grande público no primeiro semestre de 2020, pelo que até lá a Microsoft pode voltar a mudar de opinião sobre o que fazer relativamente ao icónico programa de desenho e edição de imagens.

Em julho de 2017, a Microsoft chegou mesmo a revelar planos para acabar de vez com a aplicação Paint no Windows 10, que “cederia” o lugar à aplicação Paint 3D. Os utilizadores do sistema operativo não reagiram bem e a empresa recuou nos planos. Mais tarde a Microsoft disse que o Paint continuaria “vivo”, mas seria necessário descarregá-lo da loja de conteúdos do Windows – uma opção que também nunca recebeu grande apoio dos utilizadores.

O Paint faz parte do sistema operativo Windows desde a primeira versão, lançada em 1985.

  • 333