exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Software

Google remove aplicação maliciosa que foi instalada 100 milhões de vezes

PeopleImages - Getty Images

Trata-se da CamScanner e desde 2010 que estava disponível na Play Store, a loja de conteúdos digitais do sistema operativo Android. Segundo a Kaspersky, a propagação de malware foi feita através de um trojan presente em anúncios

  • 333

Francisco JM Garcia

A Google removeu da Play Store a aplicação CamScanner, mais conhecida por criar ficheiros em formato PDF, após descobrir que a app estava a contaminar os smartphones dos utilizadores com malware. A aplicação foi criada pela CC Intelligence, uma empresa sediada em Xangai, e já foi descarregada mais de 100 milhões de vezes da loja de aplicações da Google, desde que foi lançada em 2010.

Para lá de ser especializada em Reconhecimento Ótico de Caracteres (Optical Character Recognition, em inglês), esta empresa vende apps capazes de reconhecer texto escrito em cartões de negócios, nomeadamente a CamCard e a CamCard para Salesforce.

De acordo com a publicação Zdnet, a empresa tem lucrado através de publicidade e de compras que podem ser feitas dentro da aplicação CamScanner. Mas segundo as descobertas dos investigadores da Kaspersky, as versões mais recentes da aplicação contêm anúncios com um trojan capaz de infetar dispositivos Android.

«O código malicioso pode mostrar anúncios intrusivos e poderá enganar os utilizadores a fazer subscrições inequívocas», diz a Kaspersky, que explica que o trojan em causa está configurado para ligar o dispositivo dos utilizadores ao servidor dos hackers e descarregar código malicioso.

  • 333