exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Opinião

O namoro é um negócio

Tinder e Facebook vão tentar ganhar o seu coração e a sua carteira

  • 333

Houve tempos em que se organizavam almoços e jantares com grupos do mIRC. Hoje, a prática gera o mesmo espanto que os fatos de banho usados nas praias durante o início do século 20, mas para muitos geeks doutros tempos era mesmo o que mais de mais parecido havia com uma vida pessoal, ou um date, ou apenas a oportunidade para ter uma conversa sem um ecrã à frente. Nos gloriosos anos 1990 em que uma pessoa chegava à Internet com o mesmo entusiasmo de um colono que assenta arraiais no Faroeste ainda havia jornais que faziam reportagens sobre pessoas que se conheciam na Internet e que, imagine-se!, começavam a namorar e até se casavam. Uma verdadeira loucura!

Este conteúdo foi publicado originalmente na Exame Informática Semanal 63 (4 de maio de 2018). Para continuar a ler clique AQUI (acesso livre)

  • 333
  • Opinião

    Ainda hoje me pergunto o que é que aconteceu ao Flautista de Hamelin naquele instante em que o primeiro dos ratos lhe perguntou «mas afinal estás a levar-nos para onde?». A pergunta do mais desconfiado roedor de pouco terá servido, pois os ratos seguiram para o rio com uma eficiência capaz de fazer corar a melhor empresa de desinfestação. Por momentos, todos ficaram felizes – a ponto de se esquecerem de pagar os superpoderes do músico… que não se coibiu de dar nova mostra de capacidade com o encantamento de todas as crianças da aldeia. Conhecerá Mark Zuckerberg a lenda?

  • Opinião

    Foi confrangedor ver a impreparação dos senadores que questionaram Mark Zuckerberg no Congresso Americano. Durante aquelas 10 horas de audição divididas por dois dias, comecei por achar hilariante que alguém pergunte ao fundador da Facebook qual o modelo de negócio que mantém a rede social a funcionar.