exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Tutoriais

Como diminuir os custos de impressão

A famosa regra dos “3 Rs” pode ser adaptada às impressoras de modo a obtermos melhores resultados com menos custos (reduzir), aumentarmos a vida das impressões (reutilizar) e garantir que os tinteiros são reciclados.

  • 333

Escolher bem

Um dos erros mais comuns na compra de uma impressora ou multifuncional é a não-adequação ao uso. Por exemplo, há quem compre impressoras fotográficas para imprimir documentos com texto e gráficos e há quem compre impressoras de baixo custo para imprimir muitas páginas por dia.

A primeira coisa que deverá fazer antes de escolher uma impressora ou multifuncional é analisar o tipo de trabalho que vai fazer e os custos totais da impressão (custo da máquina + custos consumíveis).

Uma máquina económica, com apenas dois tinteiros (preto e tricolor), tende a ser uma melhor opção para quem vai imprimir poucas páginas por semana, o que acontece com muitos utilizadores domésticos. Apesar de os custos por página destas máquinas ser habitualmente mais elevado, o baixo preço da impressora ou multifuncional compensa e os tinteiros com cabeças de impressão integrados dão menos problemas quando as máquinas não são utilizadas por longos períodos de tempo – trocar os tinteiros resolve todos os problemas de impressão.

Por outro lado, se vai imprimir com frequência, então deverá ser mais interessante adquirir uma máquina com tinteiros independentes (preto e três cores) e com cartuchos separados das cabeças de impressão. Esta arquitetura permite custos de impressão mais baixos, sobretudo quando há opção de tinteiros de grande capacidade. Estas máquinas são também, em regra, mais rápidas.

As impressoras fotográficas são caracterizadas por utilizarem mais tinteiros (seis ou mais) com tintas desenvolvidas especificamente para fotografia. A consequência desta arquitetura é custos de impressão mais elevados, o que significa que só faz sentido usar estas máquinas para imprimir fotos com a melhor qualidade possível. Para impressões fotográficas ocasionais é preferível usar uma impressora não fotográfica, até porque muitas destas máquinas conseguem uma qualidade mais do que satisfatória, ou recorrer a serviços de impressão especializados.

Prolongar a vida das impressões

Os testes demonstram que a utilização de tintas de má e/ou de papel de má qualidade resulta em impressões com falhas, sobretudo quando analisamos as impressões a médio e longo prazo. Certamente não quer que as fotos dos seus entes queridos acabem quase sem cor ao fim de alguns anos. Para aumentar o tempo de vida das impressões, sobretudo de fotografias, garanta que usa tinteiros originais e papel de qualidade – para simplificar, o melhor é usar papel recomendado pelo fabricante da impressora. Se possível, guarde as fotos em locais secos e sem luz solar. Quanto às fotos expostas em molduras, o melhor é garantir que tem o ficheiro original em lugar seguro para voltar a imprimir se necessário.

Reciclar poupando

Os tinteiros são constituídos por plástico, tintas, esponjas, borrachas e até elementos eletrónicos (sobretudo nos modelos com cabeças de impressão integradas). É, portanto, de evitar atirar estes consumíveis para o lixo comum. Felizmente, algumas marcas têm políticas de reciclagem que até levam a poupanças importantes na compra de novos tinteiros. Ou seja, antes de escolher uma máquina, verifique qual a política de reciclagem da marca. Se já tem uma impressora, procure saber se e onde pode entregar os tinteiros usados.