exameinformatica

Uma parceria EXPRESSO

Siga-nos nas redes

Perfil

Tutoriais

Force Touch: tudo o que precisa de saber

Esta funcionalidade foi desenvolvida pela Apple e permite detetar o nível de pressão exercida numa superfície tátil (trackpad de portátil ou ecrã de telemóvel e relógio) para dar acesso a ações ou controlos específicos baseados na força que se faz.

  • 333

Paulo Matos

O Force Touch é uma tecnologia desenvolvida pela Apple, que começou por marcar presença no trackpad do portátil MacBook e que deteta a pressão com que o utilizador carrega na interface para responder de formas diferentes aos variados tipos de pressão.

A superfície deste trackpad é em vidro capacitivo e existem quatro sensores (um em cada canto) que detetam as subtis nuances de pressão que o utilizador aplica, o que permite ativar uma série de funções diferentes consoante a aplicação que se está a usar – um toque pode servir para, por exemplo, aceder a uma pré-visualização de um conteúdo, acelerar um vídeo, fazer zoom numa imagem ou criar um traço mais fino ou mais grosso num desenho.

O grau de sensibilidade do Force Touch é definido pelo utilizador, sendo que a tecnologia é capaz de distinguir se está a ser usado um indicador ou um polegar e ajustar o nível de sensibilidade. Além disso, é capaz de dar feedback háptico, isto é, apesar de não ir abaixo quando se carrega nele, o trackpad produz uma série de vibrações e outros movimentos que transmitem essa sensação.

A tecnologia teve o condão de revitalizar o trackpad e depois expandiu-se ao Apple Watch, tendo chegado aos telemóveis com os iPhones 6s. Contudo, nestes smartphones, a tecnologia chama-se 3D Touch e é ligeiramente diferente, porque consegue ser mais sensível e responder de forma imediata. Mas o Force Touch não é um exclusivo dos iPhones e já começam a surgir Androids com esta funcionalidade.

Nota: Este conteúdo foi originalmente publicado na Exame Informática nº 246

  • 333