Lisboa acolheu pela primeira vez o maior evento europeu dedicado a videojogos. Durante quatro dias, quase 50 mil fãs rumaram à FIL, na capital.

A Wisecrop, desenvolvida pela startup WiseConnect, é uma solução de sensores e sistemas de comunicação sem fios que permite apurar as condições em que se encontram os vários arbustos e frutos produzidos no terreno.

A Edigma criou a Ultra Skin, uma película que confere aos ecrãs de LCD a capacidade de serem táteis. Já existem algumas unidades produzidas que devem ser mostradas na CES em janeiro. 

Fomos ao Audioshow, uma exposição que durou três dias e por onde passaram mais de cinco mil audiófilos. Em mais de trinta salas, pudemos ouvir os melhores dispositivos de som que se encontram em Portugal.

A Cisco começou a instalar sensores há três anos, para transformar Barcelona numa smart city. Veja como a cidade está cheia de tecnologia, desde os esgotos, aos candeeiros e uma solução, por exemplo, que usa os telefones dos cidadãos para monitorizar fluxos urbanos e medir a poluição acústica.

Fomos conhecer a solução da SIBS para transformar o telefone de cada utilizador em carteira virtual para efetuar pagamentos de compras online. 

Uma startup num minuto. A OceanScan zarpou dos laboratórios da Universidade do Porto para criar a única marca de submarinos robotizados portuguesa. No final do ano deverá faturar o primeiro milhão.

Uma startup num minuto. Um papel e os sistema de pagamentos do Multibanco – é tudo o que a Last2Ticket precisa para criar um bilhete de concerto ou um voucher de hotel.

A aplicação para Android recolhe dados de várias fontes e mostra ao utilizador as estradas congestionadas e uma alternativa para evitar os engarrafamentos.  

Os mentores deste projeto pretendem construir, até julho do próximo ano, uma casa que gira em busca do Sol, para aumentar a eficiência energética. 

Fomos até ao Porto conhecer o Sunrise, um projeto desenvolvido por investigadores da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. O objetivo é criar veículos submarinos que possam ser controlados remotamente pelo telemóvel ou pela Internet.

Uma startup num minuto. Pode um jogo ter sucesso com os mesmos medos que surgem nos filmes de terror? No Porto, há uma startup disposta a provar que vale a pena ter o medo por perto.

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Testamos uma pequena impressora que pode levar para qualquer lado e que pode ser usada para imprimir fotos a partir do telemóvel iOS ou Android. 

Testamos uns óculos de sol que incluem uma câmara e um microfone, o que lhes permite gravar vídeo e som em alta definição.

Testamos um monitor com resolução 4K, indicado para quem quer editar vídeos em ultra alta definição.

Testamos dois gadgets que ajudam a localizar objetos do quotidiano como chaves ou carteiras. Use o smartphone para evitar que se esqueça destes objetos em qualquer lado.

Testamos uma unidade SSD que usa as redes sem fios para receber e enviar dados.

A Não perder

 Não é preciso gastar 500 euros para ter um bom smartphone! É o que provamos nesta edição, onde analisamos e comparamos 27 smartphones dos 60 aos 250 euros

EI Tv

Em destaque neste programa:revelamos o serviço MB Way, que transforma o telemóvel em carteira e fomos até à AudioShow e à Lisboa Games Week.

Em destaque neste programa: testamos a EcoTank L555, a primeira impressora da Epson que usa tinteiros recarregados em casa e analisamos o convertível HP, com ecrã que roda completamente. 

Em destaque neste programa: conduzimos um superdesportivo amigo do ambiente e testamos um monitor para quer editar vídeo em ultra alta definição.

 
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .