Processador ou CPU - Videopédia

Sérgio Magno
24/04/2012 18:07

A unidade central de processamento (CPU - Central Processing Unit) é o chip mais importante de qualquer computador. É aqui que são processados os dados de acordo com as instruções do software. É o equivalente ao cérebro da máquina.

Há diferentes arquiteturas, mas na computação pessoal é o x86 que lidera destacada. Esta arquitetura foi desenvolvida originalmente pela Intel, mas que já foi aplicada por outros, com destaque especial para a AMD. A arquitetura define, em linhas gerais, a compatibilidade do software. Deste modo é possível garantir que as aplicações, como o sistema operativo, podem correr em processadores de diferentes tipos e diferentes marcas.

Os processadores juntam atualmente muitos milhões de transístores, os elementos básicos usados para linguagem binária (0 e 1), a base da informação digital. É partir de operações lógicas (0 e 1, falso ou verdadeiro) que se criam todas as operações aritméticas onde assenta a execução de todo o software.

Há várias características que definem o desempenho de um processador, como a frequência (MHz, milhões de ciclos por segundo), o número de núcleos (cada núcleo funciona como um processador independente) e a memória cache. No entanto, o desempenho das aplicações em determinada CPU depende muito das otimizações feitas na programação. Por outras palavras, a análise real do desempenho de um processador tem de considerar muitos fatores diferentes. Não é, portanto, correto concluir que a CPU A é melhor do que a B só porque tem mais núcleos ou funciona a uma frequência superior.

Videopédia
A Videopédia é uma nova secção da Exame Informática dedicada a descomplicar a tecnologia. Aqui usamos o vídeo para explicar o significado dos termos mais usados na tecnologia, sobretudo na área da informática.

Palavras-chave

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.

Experimentamos o sistema LiveOn TV da Vodafone, um serviço de partilha de vídeo em tempo real de um smartphone ou tablet para a televisão da sala.

Testamos o sistema Garmin Vivofit, uma pulseira pequena, leve e confortável e com um ecrã que fica ligado até um ano. 

Fomos correr com o TomTom Multi-Sport Cardio e gostamos do sensor que mede as pulsações cardíacas através da emissão de um feixe de luz que atravessa a pele.  

Estivemos no Intel Developer Forum e mostramos os planos para termos computadores livres de cabos: conhecemos o WiDi e o Wireless Power para ligar portáteis e tablets a ecrãs e carregar baterias sem fios. 

Testamos um portátil de luxo da Asus, com um preço e características de topo de gama e que pode concorrer com o MacBook Pro.

Os smartwatches chegaram em força! Mas para que servem e quais são os que mercem lugar no nosso pulso? As respostas nesta edição.

Em destaque neste programa: reportagem sobre o SkyOrbiter, um satélite atmosférico feito em Portugal e outra com a Intel nos EUA. Testamos ainda o Asus ZenBook NX500.

1
2
3

Esta criação pode abrir as portas a um material superfino e que pode ser usado como gerador elétrico em cima da roupa normal.

X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .