exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Hardware

Apple TV+, subscrição de jogos, um novo Apple Watch... e os novos iPhones

Será que vai haver o momento «one more thing»?

  • 333

Exame Informática

Novos iPhones chegam a Portugal a 20 de setembro

O iPhone 11 custa 829 euros no modelo de 64 GB de armazenamento, 879 euros na versão de 128 GB e 999 euros na configuração de 256 GB.

O iPhone 11 Pro custa 1179 euros na versão de 64 GB de armazenamento, 1349 euros na configuração de 256 GB e 1579 euros no modelo de 512GB.

Por último, o iPhone 11 Pro Max custa 1279 euros na configuração de 64 GB de armazenamento, 1449 euros no modelo de 256 GB e 1679 euros na versão de 512 GB.

iPhone 11 Pro

Além do iPhone 11, a tecnológica apresentou dois novos modelos: o iPhone Pro e o iPhone Pro Max. Nova tecnologia de ecrã, novo processador e grande foco em capacidades de inteligência artificial são alguns dos destaques do novo smartphone.

Os iPhone 11 Pro têm uma câmara traseira com três sensores de imagem: os três têm sensores de 12 megapíxeis, diferenciam-se é nas lentes: a câmara principal é acompanhada de uma câmara de grande angular e de uma telefoto. Os utilizadores ganham, no total, uma capacidade de zoom até 4x.

A Apple apresentou ainda um novo modo de fotografia, chamado Deep Fusion, que combina vários disparos e usa um sistema de inteligência artificial para escolher os melhores píxeis de cada imagem para criar a fotografia "perfeita". Esta técnica ajuda a reduzir o nível de ruído de uma imagem, como também melhora o detalhe dos pormenores.

Apesar das melhorias feitas ao nível das especificações principais do equipamento, a Apple conseguiu aumentar a autonomia em comparação com os modelos do ano passado: o iPhone 11 Pro entrega mais quatro horas de utilização do que o iPhone Xs e o iPhone 11 Pro Max entrega mais quatro horas do que o iPhone Xs Max.

O iPhone 11 e as slofies

A câmara dupla, com uma lente de ultra grande angular, acaba por ser uma das grandes novidades do novo smartphone da Apple. Capaz de captar imagens com 120º graus de amplitude, dá aos utilizadores maior capacidade criativa na captação de imagens e também de vídeo.

Com o novo iPhone, a Apple cunha um novo conceito: slofies. A palavra é uma mistura dos termos slow e selfies, pois agora a câmara frontal do iPhone é capaz de captar vídeos em câmara lenta – ou então em 4K a 60 frames por segundo, dependendo da intenção do utilizador.

O iPhone 11 vem equipado com o novo processador próprio da Apple, o A13 Bionic, que promete maior desempenho e capacidade gráfica do que os principais concorrentes da Snapdragon e da Huawei.

Apple Watch Série 5 com pequenas melhorias

A Apple apresentou uma nova geração do Apple Watch. Uma das melhorias está relacionada com o ecrã, que agora está sempre ligado (always on). O face do relógio passa assim a estar sempre visível e permite ver as horas e as complicações sem ser necessário tocar no equipamento. Apesar desta alteração, a Apple garante que a autonomia vai manter-se nas 18 horas.

Outra novidade é a integração de uma bússola no relógio e que vai dar informação mais pormenorizada em determinadas aplicações, como o Apple Maps.

Foram ainda confirmados dois modelos com caixas construídas em titânio e um modelo especial com caixa construída em cerâmica. A versão GPS do Apple Watch Série 5 vai custar 459 euros e a versão com suporte para redes móveis vai custar 499 dólares [preços para Portugal por confirmar]. A pré-venda do smartwatch arranca já nesta terça-feira e as entregas começam a ser feitas a 20 de setembro.

Novo iPad

O modelo de base do iPad, aquele que segundo a Apple é o que traz mais utilizadores neste segmento para a Apple, vai sofrer uma remodelação. O ecrã aumenta de 9,7 para 10,2 polegadas e mantém o ecrã Retina. O tablet vem ainda equipado com o processador A10 Fusion e está «desenhado», de acordo com a Apple, para executar o iPadOS, o novo sistema operativo da Apple pensado para tablets e que aposta mais nas capacidades multitarefa.

O novo iPad mantém o suporte para a caneta Apple Pencil e recebe agora também suporte para o teclado Smart Keyboard. O iPad de sétima geração vai ficar disponível para compra ainda nesta terça-feira e começa a ser enviado aos consumidores no final do mês. Vai custar 399 euros em Portugal.

Apple TV+

«Estamos entusiasmados por dizer que os primeiras séries vão ficar disponíveis a 1 de novembro e vamos adicionar novos originais da Apple ao longo das semanas», disse Tim Cook, diretor executivo, sobre o serviço de streaming da empresa.

Vai custar 4,99 euros por mês e vai ser lançado em mais de 100 países. «Quando comprar um iPhone, iPad, Mac ou Apple TV, os utilizadores ganham um ano gratuito do serviço Apple TV+», anunciou ainda o CEO da Apple, naquele que é um desafio claro ao domínio da Netflix na área do streaming.

Apple Arcade

O serviço de subscrição de videojogos Apple Arcade vai ficar disponível a 19 de setembro. Vai ser lançado, em simultâneo, em mais de 150 países. O valor da subscrição será de 4,99 euros por mês e vai dar acesso a mais de 100 jogos que serão compatíveis com o iPhone, iPad, Apple TV e computadores Mac. O primeiro mês de utilização do serviço vai ser gratuito.

Pré-evento

Praticamente todos os rumores apontam para a apresentação de três novos iPhones e que vão substituir os modelos que estão no mercado – iPhone XR, iPhone Xs e iPhone Xs Max. Mas este não deverá ser o único anúncio na calha: novos tablets, quem sabe a quinta geração do Apple Watch e um MacBook de 16 polegadas são outros nomes falados na imprensa especializada.

A Exame Informática está a acompanhar, aqui no site e através do Facebook em livestream, o evento de revelação de novos produtos da marca da maçã.

  • 333