exameinformatica

Uma parceria VISÃO

Siga-nos nas redes

Perfil

Mercados

Huawei recebe nova autorização de 90 dias para negociar com empresas americanas

SOPA Images - Getty Images

Os operadores de telecomunicações dos EUA vão também poder continuar a usar tecnologia da Huawei, que está muito presente em zonas rurais do país

  • 333
Paulo Matos

Paulo Matos

Jornalista

O Governo dos Estados Unidos atribuiu esta segunda-feira uma nova extensão de 90 dias às empresas americanas para poderem continuar a fazer negócio com a Huawei, revela a Reuters. Wilbur Ross, Secretário do Comércio dos EUA, refere em declaração oficial que esta extensão temporária de licenciamento permitirá aos operadores de telecomunicações continuarem a fornecer serviços aos clientes «em algumas das áreas mais remotas dos Estados Unidos, que, caso contrário, ficariam “às escuras”».

Refira-se que, após Donald Trump ter colocado a Huawei numa espécie de “lista negra económica” em maio por um alegado risco para a segurança nacional, as autoridades governamentais têm vindo a emitir sucessivas extensões de licenciamento de 90 dias.

A Reuters adianta que estava a ser planeado um prolongamento de apenas duas semanas, mas surgiram problemas burocráticos que fizeram que a equipa de Trump optasse por mais uma extensão similar às anteriores.

A nota oficial do Governo refere ainda que os EUA «continuarão a monitorizar de forma rigorosa as exportações de tecnologia sensível para assegurar que as nossas inovações não são aproveitadas por aqueles que ameaçam a nossa segurança nacional».

Recorde-se que todo este imbróglio comercial que opõe os EUA à Huawei começou em maio quando Donald Trump assinou uma ordem executiva a declarar emergência nacional e a impedir que as empresas americanas usassem equipamentos de telecomunicações fabricados por companhias que representassem um risco para a segurança nacional. Uma medida que, apesar de não incluir referência direta à Huawei, impacta primordialmente esta organização.

Entretanto, as autoridades dos EUA já receberam mais de 200 pedidos por parte de empresas americanas para licenciamentos individuais que lhes possibilitem vender componentes para a Huawei, mas ainda não foi tomada nenhuma decisão oficial sobre este assunto.

Este novo prolongamento de 90 dias surge numa altura em que tem sido reportado que China e EUA estão em vias de chegar a um acordo inicial para resolver o conflito comercial que já se arrasta há mais de um ano.

  • 333